Correr na rua durante o COVID 19: cuidados essenciais

Veja os cuidados para Correr na rua durante o COVID 19
6 minutos para ler

Com o avanço da quarentena, a ansiedade e vontade de sair de casa tem aumentado na população. Junto com ela, muitos corredores já cogitam botar seu tênis e voltar à rotina de treinos no asfalto. Mas quais os cuidados fundamentais para correr na rua durante o COVID 19? Veja agora. 

Antes de entrar no tema central da matéria, é muito importante citar que ela não é uma defesa ou estímulo para que as pessoas saiam do confinamento e corram na rua. Porém, não podemos ignorar o fato que médicos e especialistas não condenam a prática, desde que determinados cuidados sejam tomados. 

A questão central é: um corredor, mesmo com todas as informações já publicadas sobre a importância da quarentena, bem como orientações para ficar e treinar em casa, decidiu que irá voltar a correr na rua. Nesse cenário, quais medidas não podem faltar para que ele possa, nessa circunstância, proteger a si e aos outros? É disso que iremos tratar à partir de agora.

Vai correr na rua durante o COVID 19? Evite locais movimentados 

A dica mais óbvia também é o erro mais frequente para o corredor que decidiu voltar para o asfalto. Temos uma inclinação natural em seguir hábitos. E para quem sempre costumava fazer seus treinos na rua, parques e praças em geral são os locais mais utilizados. Se esse for o caso, eles devem ser evitados. 

Avenidas, entornos de parques, ou mesmo ciclofaixas, naturalmente costumam reunir muitos corredores. O ideal é procurar ruas amplas, que permitam manter uma distância segura ao cruzar com outras pessoas. Também é indicado locais com altimetria plana ou minimamente variada. Isso dará maior controle sobre os treinos. Portanto, foco no distanciamento, mesmo que isso implique em um treino com menos controle.

Foque na saúde e prazer, não em rendimento 

Nesse momento de ajustes, onde manter uma distância segura das pessoas durante os treinos é essencial, não é momento de pensar em rendimento. É hora de pensar na saúde e prazer de correr. Essa recomendação é principalmente porque se adaptar a locais novos para treinar, bem como fazer ajustes durante o treino (exemplo: a região escolhida tem muita gente e na hora o percurso é alterado ) com certeza impacta no ritmo e eficiência do treino.

O ideal é correr na rua durante o COVID 19 para desfrutar o prazer do esporte, e não pensar em melhoria de pace ou evoluções técnicas significativas. Isso também ajudará a enxergar uma outra ótica da corrida, como conhecer novas regiões e locais que possam ser usados para treino. 

Com o tempo, liberação gradual das ruas e seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, os pontos habituais dos corredores virarão rota novamente, e a evolução na corrida pode retomar a prioridade. 

Corra sozinho 

Sim. Esse é o momento que o corredor deve encarar às ruas sem companheiros de treino. Isso irá garantir não apenas a sua segurança, bem como de seus amigos corredores. Essa precaução vale tanto para iniciantes quanto corredores mais experientes. 

Muitos corredores que treinam em grupo podem acreditar que basta manter uma distância acima de 2 metros para garantir à segurança. Porém, durante o treino de corrida, fatores como gotículas de suor e saliva, assim como imprevistos que acontecem na rua – como um sinal vermelho – irá favorecer um contato que cruza a faixa de segurança, expondo ambos. Portanto, é necessário entender o momento e realizar seus treinos de corrida de forma individual.

Procure horários alternativos para correr 

Umas das medidas mais importante para correr na rua durante o COVID 19. Escolher o horário certo poderá fazer toda diferença, sendo fator determinante para cruzar com 20 ou 200 pessoas durante seu treino. 

Como sugestão, escolha horários logo nas primeiras horas do dia ou depois das 20:00, onde o maior fluxo de pessoas que trabalham em horário comercial já dispersou. Isso trará tranquilidade não apenas para o corredor, que terá um espaço mais amplo para correr, bem como todos que cruzarem com ele.

Correr na rua durante o COVID 19 com máscara reduz os riscos?

A resposta para essa pergunta é simples e objetiva: SIM. Usar máscara durante seu treino de corrida ajuda a reduzir uma maior chance de contágio. Porém, é importante reforçar que, a medida que a máscara vai ficando mais úmida, ela perde gradualmente a capacidade de proteção, pois fica mais permeável. Diversas empresas no segmento esportivo estão desenvolvendo máscaras que unam conforto, qualidade de material e maior respirabilidade, para que essa perda de eficiência seja reduzida ao máximo.

E para os corredores que estão usando balaclava ou buff para correr, um alerta: esses acessórios não ajudam e evitar a transmissão nem protege da contaminação. Por serem tecidos muito finos em geral, a capacidade de proteção é praticamente nula.

Portanto, é importante o corredor tem consciência que correr com essa proteção nasal e bucal tem muito mais relação com transmitir segurança no contato visual com outra pessoa do que evitar o contágio. Sabemos o quanto usar balaclava ou um “buff” ajuda no treino, pois permite colocar e tirar do rosto com muita facilidade, o que não ocorre com a máscara. Porém, não é eficiente e pode inclusive colocar o corredor num risco até maior, pois pode dar a falsa sensação de segurança, reduzindo medidas imprescindíveis de distanciamento.

Correr na rua durante o COVID 19 pode ser um escolha individual, desde que se adote um comportamento sério de prevenção, para que sua atitude não impacte ou cause problemas à outras pessoas. Consciência, empatia e espírito coletivo serão essenciais para que não apenas alguns, mas todos os corredores possam estar confortáveis para voltar às ruas em breve.

Você também pode gostar

Deixe um comentário