Como começar a correr direito para sair do sedentarismo?

Veja as melhores estratégias para começar a correr direito
6 minutos para ler

Dificilmente não sabemos o que é necessário para resolver um problema. A questão é a capacidade para realização, seja para passar numa universidade, seguir uma dieta… ou começar a correr direito. Escolher as estratégias adequadas pode ser o divisor de águas para sair do sedentarismo e começar essa atividade que está entre as 3 mais praticadas no Brasil. Confira agora o melhor passo a passo pra chegar lá e não parar mais.

Sabia que o sedentarismo é considerado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como o quarto maior fator de risco de morte no mundo todos os anos? Não surpreende que os médicos e especialistas sempre alertam sobre a importância de manter uma alimentação balanceada e uma rotina de exercícios. Se você está em busca de qualidade de vida, a corrida pode ser uma grande aliada.

Nesse post vamos te mostrar como começar a correr direito. Quando falamos “direito”, tem relação com os passos mais adequados para o futuro praticante.

Quando se fala em mudança de hábitos, muita gente reluta quando o assunto é a corrida. O começo pode ser bastante difícil para quem não está acostumado, principalmente se estiver com excesso de peso. Contudo, saiba que com um bom acompanhamento e determinação você verá que é possível, sim, driblar o sedentarismo e se tornar um atleta.

Riscos do sedentarismo e benefícios da corrida

Segundo dados de uma pesquisa divulgada pelo IBGE em 2019, mais de 40% das pessoas adultas no Brasil são classificadas como insuficientemente ativos. Isso que dizer que essa parcela da população não pratica algum tipo de exercício. O sedentarismo é mais presente entre as mulheres (47,5%). Pessoas com mais de 60 anos costumam ser mais inativas (59,7%) do que os jovens com faixa etária entre 18 e 24 anos (32,8%).

O Ministério da Saúde alerta sobre os perigos de não manter um estilo de vida saudável. Para se ter uma ideia, em 2017, três a cada 100 mortes eram decorrentes de problemas que podem ser associados ao sedentarismo.

Como a corrida pode ser uma forte aliada nessas horas? Além de contribuir para a perda e controle do peso, ela traz diversos outros benefícios para o corpo e para a mente. A prática recorrente ajuda a aliviar o estresse, melhora a sua concentração, te dá mais disposição e resistência, promove uma melhor circulação sanguínea, qualidade no sistema imunológico, contribui com a criatividade e produtividade do indivíduo, reduz o cansaço e sintomas de ansiedade e depressão.

Busque inspiração para começar a correr direito com quem já foi fumante e sedentário

O médico Dráuzio Varela relata em seu livro “Correr: o exercício, a cidade e o desafio da maratona” (2015) a sua experiência ao começar a praticar a corrida. Na obra, ele comenta sobre as mudanças que sentiu e os desafios logo no começo.

Conheça os principais livros sobre corrida

“Sabia apenas que precisaria de determinação e disciplina para correr antes de ir para o trabalho e aumentar gradativamente as distâncias percorridas cada vez mais. […] Com a alternância senti que ganhava velocidade e resistência. Em três meses pude completar quinze quilômetros […]”, cita.

O médico conta que logo nos primeiros treinos notou o impacto do exercício aeróbico no seu condicionamento físico. Além da perda de peso, ele ressaltou que a prática lhe proporcionou outros benefícios, como o ganho de massa muscular, fôlego e disposição para lidar com as atividades do cotidiano.

Recomendações para quem está iniciando

Se o seu objetivo é começar a correr direito, é preciso compreender que tudo dependerá do seu próprio esforço. Isso porque, embora a corrida seja uma atividade física democrática, que a maioria das pessoas pode praticar de forma livre, para um sedentário dar o primeiro passo pode não ser tão simples.

Mais do que força de vontade, a pessoa precisa ter em mente que não basta simplesmente colocar uma roupa e um tênis e sair por aí. É preciso ter cuidados. Por maiores que sejam os benefícios que a atividade proporcione, você precisa se preparar fisicamente para evitar possíveis lesões.

Antes de tudo, faça uma avaliação médica. Consulte um clínico geral, o seu cardiologista e um ortopedista para saber melhor como está o seu condicionamento físico.

O acompanhamento de um profissional também é uma alternativa. Ter um cronograma de treinos, além de ser mais uma forma de incentivo, é uma garantia de que você estará respeitando os limites do seu corpo e se certificando que o exercício terá um melhor rendimento.

Guia básico para começar a correr direito

Além de elaborar um cronograma de treino com o acompanhamento de especialistas e fazer um check-up preventivo, algumas dicas podem servir como um incentivo a mais para você começar a correr ainda hoje. Confira abaixo algumas delas:

Caminhada

Se correr é algo que parece estar fora da sua realidade, que tal começar com caminhadas? Vá devagar, respeite os seus limites. Com o tempo você pode ir intercalando, até conseguir resistência para fazer treinos apenas de corrida.

beneficios da caminhada

Alongamento

Independente do tipo de atividade física, fazer alongamentos antes e depois do treino é importante. Ele ajuda a alinhar a sua coluna, além de melhorar a sua flexibilidade e reduzir os riscos de pequenas contusões ou até mesmo lesões mais graves.

Grupos de corrida

Se você sente dificuldades de ter a iniciativa, se juntar a grupos de corrida pode ser uma solução. Isso reforça o compromisso, além de servir de incentivo para que você vença as suas limitações. Socializar com pessoas que têm o mesmo gosto que você acaba te motivando a não desistir dos seus objetivos.

Caso não tenha tempo ou não possa treinar em horários rígidos, buscar um treinamento de corrida Online pode ser uma boa opção. Você terá um treinador que poderá dar o apoio que você precisa, tudo de forma personalizada e respeitando seu nível atual.

Alimentação

Apenas praticar uma atividade física não terá uma eficiência máxima se você não balancear isso com uma alimentação saudável. Evite alimentos industrializados, com alto teor de gordura nociva, sódio e açúcares. Opte por aqueles ricos em proteínas (carnes, ovos, leite) e carboidratos (cereais, frutas, vegetais).

Vale ressaltar que não é recomendado comer muito antes de correr. Faça apenas uma pequena refeição com uma fruta ou pré-treino, pelo menos 15 minutos antes do treino.

Gostou desse conteúdo? Viu como começar a correr direito e largar o sedentarismo não é um bicho de sete cabeças? Continue acompanhando nosso blog e veja mais matérias sobre o assunto.

Você também pode gostar

Deixe um comentário