5 regras de ouro de um corredor de rua consciente

ser um corredor de rua consciente
5 minutos para ler

Para alguns, a corrida é mais do que uma modalidade. É um estilo de vida. E para um corredor de rua de verdade, algumas regras de convivência, técnica e segurança são essenciais e devem ser conhecidas e aplicadas no dia a dia. Vejam quais são as principais para se tornar um corredor mais consciente.

Regras são criadas não à toa. Elas ajudam a guiar uma rotina, dar um norte para nossos objetivos, distinguem o esperado do alcançado e o melhor para um indivíduo ou equipe de uma modalidade. Por ser um esporte extremamente popular e democrático, a corrida atrai pessoas de diversos perfis. Alguns com histórico esportivo, assim como outros que estão calçando um tênis de corrida pela primeira vez.

Independente de qual nível se encontra o corredor de rua, existem algumas regras básicas para uma melhor prática e convivência que todos deveriam fazer. Elas valem não apenas para aproveitar melhor a corrida, assim como por questões de segurança. Nessa matéria, vamos destacar as 5 principais regras de um corredor de rua. Continue lendo e confira se está no caminho certo.

Regra 1- Corra sempre no contra fluxo dos carros

Inicialmente uma das coisas mais importantes para um corredor de rua e entre as primeiras regras a ser aprendida. Sem dúvida correr na calçada é a forma mais segura e correta de evitar acidentes. Porém, todo corredor de rua com uma experiência mínima sabe que, em algum momento, haverá treinos onde ele correrá de forma parcial ou integral na rua. Portanto, Quando isso acontecer, siga sempre no contra fluxo dos carros. Isso facilita muito a visualização de ambos, já que as velocidades são bem diferentes.

Se você habitualmente corre na rua, aqui vai uma dica extra: use roupas mais coloridas pra esses momentos, principalmente à noite. Dessa forma, o motorista conseguirá identificar você com bastante antecedência,

Regra 2 – Corredor de rua “ouve” seu corpo

Por ser uma atividade de impacto, dores ocasionais fazem parte da corrida e possivelmente de qualquer esporte em algum momento do treino. Porém, dores persistentes não podem ser encaradas como algo rotineiro. Elas são um aviso que algo não está funcionando bem, principalmente se atingem sempre o mesmo local e com alta frequência.

evolua como corredor de corrida

Quando isso ocorrer, nada de insistir nos treinos. Procure consultar um médico e verificar o problema. Você pode estar com uma lesão importante. Uma dica importante é observar quais tipos de treinos, terrenos ou altimetrias desencadeiam mais dor. Isso ajuda o médico a realizar um diagnóstico mais adequado, contribuindo para uma solução mais rápida.

Regra 3 – Nada de ser um corredor de rua “pipoca”

Essa é uma das palavras mais faladas no dialeto do corredor, principalmente quando ele começa a participar de corridas de rua. O “pipoca” nada mais é que a pessoa que participa de uma corrida sem pagar. Alguns utilizam apenas o espaço fechado para treinar. Outros realmente aproveitam toda a estrutura do evento, desde hidratação até medalha.

Essa é uma conduta TOTALMENTE inadequada e um dos comportamentos mais repudiados por quem leva a corrida a sério. É necessário entender a importância de comprar uma inscrição, estimular o segmento e não participar clandestinamente de um evento privado.

Regra 4 – Respeitar o meio ambiente e produzir menos lixo

Apesar de o tema ser focado em corrida de rua, ter consciência ambiental é algo para todos os corredores, e não apenas para quem corre na natureza, como é a trail run. Diversas ações podem ser realizadas para dar um fim adequado ao lixo, assim como produzir uma menor quantidade.

Gosta de correr na rua? Procure criar caminhos que tenham parques com bebedouros. Isso evita a compra de água e evita que você ponha mais uma garrafa plástica no meio ambiente. Costuma usar suplementação durante os treinos de corrida? Não jogue NADA na rua. Espere chegar próximo a uma lixeira e descarte sua embalagem.

E jamais (JAMAIS MESMO) descarte copos descartáveis longe de pontos de hidratação em provas. Nem sempre a organização será eficiente na coleta e você pode estar contribuindo para sujar as ruas.

Regra 5 – Orientação especializada é o caminho para evoluir

Apesar da quantidade de informações disponíveis em ferramentas de busca sobre treinamento de corrida, nada substitui a orientação personalizada. Inicialmente alguns corredores não sentem tanta falta. Porém, com o tempo, é natural que a evolução cesse, já que o corredor alcança o teto de seu desempenho de forma autodidata.

Pode ser apoio presencial, treino em grupo ou um treinador de corrida online. Muitos começam inclusive com orientação de aplicativos para corredores. Mas com o tempo, ter alguém junto com você nessa jornada, ajustando sua programação e mostrando novos caminhos de evolução, fará toda diferença.

Gostou das regras para ser um corredor de rua consciente? Costuma fazer de forma parcial ou integral essas regras? Compartilhe com a gente!

Você também pode gostar

Deixe um comentário